Em um GP marcado por quebras, reviravoltas e um calor que chegou a 50ºC no asfalto, o piloto da Red Bull Max Verstappen foi quem se deu bem. 

Ele se recuperou de uma escapada logo no início da prova, superou problemas na asa móvel e aproveitou o abandono do rival Charles Leclerc, da Ferrari, para vencer no Circuito de Barcelona neste domingo (22). 

De quebra, o holandês assumiu a liderança do Mundial de F1, com 110 pontos, deixando o monegasco estacionado com 104. A Red Bull ainda conseguiu a dobradinha, com Sérgio Perez, em segundo, seguido por George Russell, da Mercedes, e Carlos Sainz, da Ferrari, em quarto.

Lewis Hamilton, da Mercedes, também fez uma boa corrida. Depois de ter um problema no pneu, após um toque, ainda na primeira volta, e cair para a 19º posição, o britânico conseguiu se recuperar e terminou a prova em quinto, após correr parte da segunda metade da prova em quarto.

O heptacampeão chegou a sugerir à equipe para abandonar a prova com a intenção de economizar o motor. Mas foi incentivado a seguir, com os engenheiros apostando que ele ainda poderia pontuar. A estratégia deu certo. 

O forte calor também provocou uma corrida com mais pit stops. Verstappen, o vencedor, trocou três vezes os pneus. 

A Fórmula 1 volta em ação na próxima semana com o GP de Mônaco, a sétima etapa da temporada 2022.

O pole position Charles Leclerc, da Ferrari, largou muito bem e conseguiu se desgarrar de Verstappen já na primeira volta. Outro que saiu bem foi Russell, que tomou o terceiro lugar de Carlos Sainz. 

Mas, nem bem a corrida começou, ainda na primeira volta, os carros de Kevin Magnussen, da Haas, que largou em oitavo, e Lewis Hamilton, que começou em sexto, se tocaram. O piloto da Haas foi para brita, enquanto o da Mercedes foi chamado ao boxe, após problema no pneu dianteiro esquerdo. 

Ao voltarem para a pista, Hamilton e Magnussen ficaram nas duas últimas posições. Correndo em casa, Carlos Sainz, da Ferrari, também não teve sorte no começo da corrida. O piloto da Ferrari rodou na curva 4, da sétima volta, e foi para a brita. Ao retornar, caiu para a 11ª posição. Ele ainda conseguiu se recuperar e terminar em quarto.

Verstappen também teve problemas na mesma curva, rodando e indo para a brita. No retorno caiu duas posições, um segundo atrás da briga entre Pérez e Russell pela segunda posição, enquanto Leclerc liderava tranquilamente. 

Pelo rádio, Verstappen foi avisado pelo engenheiro sobre o vento durante o GP. “Está ventando muito”.

Verstappen tem problemas na asa móvel, e Russell aproveita Verstappen novamente foi prejudicado pelo DRS. O dispositivo da asa móvel falhou em algumas tentativas do holandês para abri-lo. Enquanto isso, Leclerc chegou a abrir 10 segundos à frente do segundo colocado, vendo apenas pelo retrovisor a disputa entre Russell e Pérez pela vice-liderança. 

A Red Bull chegou a autorizar a troca de posição entre seus pilotos, mas Verstappen não conseguiu avançar porque, novamente, teve problemas para abrir a asa móvel.

Leclerc abandona e Russell assume a ponta.

Mas o inesperado aconteceu na volta 27. Leclerc, que vinha liderando com tranquilidade, chegando a ter 30 segundos de vantagem, teve problemas no carro e abandonou a corrida. 

Pelo rádio, ele lamentou à equipe: “Não, não, não. O que aconteceu? Perdi potência”. Russell, que defendia a segunda posição com eficiência, herdou o primeiro lugar.

Sergio Perez assume a liderança O mexicano da Red Bull, que já havia pedido para a equipe a posição de Verstappen, em uma boa manobra, ultrapassou Russell na 31ª volta. 

O holandês foi para a terceira posição. Na metade das 66 voltas, a liderança era de Perez, seguido por Russel, com Verstappen na cola. Valteri Bottas, da Alfa Romeo, vinha em quarto, com Esteban Ocon em quinto. 

Verstappen aproveita parada nos boxes Max Verstappen então aproveitou a parada de Sergio Perez e George Russell na volta 38 para tomar a primeira posição. 

O holandês da Red Bull fez uma parada na volta 43, deixando seu companheiro de equipe, momentaneamente, na ponta. Enquanto isso, na parte de baixo. Hamilton se recuperou após cair para a 19º posição no início da corrida. 

Na volta 44, ele já estava na sexta posição. Voando baixo, o britânico fez duas vezes a volta mais rápida da corrida. Esteban Ocon também fez uma ótima corrida. Depois de largar em 12º, o piloto da Alpine chegou a estar na sexta posição na volta 47. Na volta seguinte, ele foi ultrapassado por Carlos Sainz e terminou em sétimo. Perez entrega posição a Verstappen Liderando a prova, Perez foi instruído pela Red Bull a deixar Verstappen ultrapassar. O mexicano respondeu: “Isso é muito injusto. Mas ok”

O holandês assumiu a ponta na 50ª volta. Depois de assumir o primeiro lugar, Verstappen só administrou a vantagem para conquistar a 24ª vitória em GPs na carreira.

Fonte: uol

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.