O nível atual de aquecimento global tornou essas ondas 30 vezes mais prováveis, embora o Escritório Meteorológico do Reino Unido tenha dito que se tornaram 100 vezes mais.

A devastadora onda de calor que assolou a Índia e o Paquistão nos últimos meses tornou-se mais previsível devido às mudanças climáticas, de acordo com um estudo realizado por um grupo internacional de cientistas nesta segunda-feira. Isso, segundo eles, é um sinal do que o futuro nos reserva.

O grupo World Weather Attribution analisou dados climáticos históricos e sugeriu que ondas de calor longas e precoces que afetam uma área geográfica enorme são eventos raros, uma vez por século. Mas o nível atual de aquecimento global, causado pela mudança climática provocada pelo homem, tornou essas ondas de calor 30 vezes mais prováveis.

Se o aquecimento global aumentar para 2 graus Celsius (3,6 graus Fahrenheit) mais do que os níveis pré-industriais, então ondas de calor como essa podem ocorrer duas vezes em um século e até uma vez a cada cinco anos, disse Arpita Mondal, cientista do clima do Instituto Indiano de Tecnologia em Mumbai, que fez parte do estudo.

“Este é um sinal do que está por vir”, disse Mondal.

Os resultados são conservadores: uma análise publicada na semana passada pelo Escritório Meteorológico do Reino Unido disse que a onda de calor provavelmente se tornou 100 vezes mais provável pelas mudanças climáticas, com temperaturas tão escaldantes que provavelmente ocorrerão a cada três anos.

Do AP / Nova Delhi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.